História do Churrasco

A descoberta do churrasco é atribuída aos índios que habitavam a costa das três Américas. Eles assavam a carne ao ar livre, numa fogueira sobre pedras com auxílio de uma grelha de madeira verde, mas foi na região do grande pampa que o churrasco encontrou o seu ambiente ideal.

A pecuária sempre foi uma das maiores riquezas do Uruguai, da Argentina e do sul do Brasil, e a lida com o gado afastava os peões, por longos períodos de suas casas. O churrasco era uma forma mais prática de fazer uma refeição, pois bastava uma boa faca afiada, um fogo de chão, um espeto de vara, um generoso pedaço de carne e sal grosso para alimentar esses trabalhadores.

Hoje, não é mais uma comida regional, encontrando apreciadores em todo Brasil. Tornou-se sinônimo de festa e confraternização entre amigos.

Fonte: http://www.nutrinews.com.br

Mais que uma refeição, o churrasco representa para boa parte dos brasileiros um ritual de comemoração. Tudo é motivo para reunir amigos ou família e preparar apetitosas peças de carne na brasa, onde os homens tomam a frente no preparo e dão folga para as cozinheiras. Há muitos anos, quando eles ainda não haviam despertado para o prazer de preparar pratos e testar seus dotes gastronômicos, escolher, preparar e cuidar do ponto certo da carne já fazia parte dos afazeres masculinos, com raras exceções.

Assim como discutem sobre futebol, é comum nas rodinhas de conversas masculinas considerações sobre técnicas, truques, preferência das carnes utilizadas e modos de grelhar.

Aliás, um bom papo, descontração, caipirinha, cerveja, vinho e saladas são os acompanhamentos ideais para essa refeição tão apreciada pelos brasileiros.

Por Juçara Pivaro